Blog

Dr. Davidson Alba

Hidrocefalia: saiba quais são as causas, sintomas e tratamento

terça-feira, 4 de agosto de 2020

Hidrocefalia: saiba quais são as causas, sintomas e tratamento

O cérebro é envolvido por um liquido chamado de líquor ou liquido céfalo-raquidiano (LCR), que tem como funções básicas são hidratar e proteger.

Este liquido está presente também dentro do cérebro em algumas cavidades que são chamadas de ventrículos, onde o líquor é produzido nos plexos coróides. O acúmulo deste liquido dentro dessas cavidades com consequente dilatação dos ventrículos é chamado de hidrocefalia.

 

 As hidrocefalias podem aparecer na vida intra-uterina (hidrocefalias congênitas) ou podem ser adquiridas ao longo da infância ou fase adulta por uma diversidade de causas. Pode ocorrer o surgimento da hidrocefalia se:

- existir um bloqueio no caminho do líquor até o local onde ele será reabsorvido na parte mais externa do cérebro (hidrocefalia obstrutiva);

- ou por um desequilíbrio entre a velocidade de produção do LCR e a capacidade de absorção (hidrocefalia comunicante).

 

As principais causas de hidrocefalia comunicante são:

- hemorragias ou sangramentos intracranianos;

- traumatismos cranianos;

- infecções (meningite);

- idiopática, ou seja, sem causa aparente.

 

E as principais causas de hidrocefalia obstrutiva são:

- congênitas (malformações cerebrais);

- tumores;

- cistos

 

O especialista suspeita de hidrocefalia a partir dos sinais e sintomas apresentados acima. Alguns dados do exame neurológico podem comprovar a suspeita, mas geralmente são necessários exames complementares para a confirmação.

Muitas formas de hidrocefalia podem ser tratadas por neuroendoscopia. Através de um orifício no crânio, uma câmera de vídeo é introduzida até o ventrículo, a partir desse procedimento é possível comunicar o ventrículo com outro espaço intracraniano chamado de cisterna, desta forma o líquor circula mais facilmente e a hidrocefalia pode ser resolvida.

Procure o neurocirurgião para esclarecer todas as dúvidas com relação ao seu tipo de hidrocefalia, qual a melhor forma de tratamento e possíveis complicações.


Ao continuar navegando em nosso site, você concorda com a nossa Política de Privacidade e com os nossos Termos de Serviço